Vendas de carros novos tem quarta queda anual seguida, já comércio eletrônico de peças e acessórios subiu 75%

Há três anos peças e acessórios de carros são os itens mais vendidos no Mercado Livre; tecnologias e ferramentas online ajudam lojistas a atraírem mais clientes e dobrarem vendas

Enquanto as vendas de carros novos cai a cada ano, o mercado de autopeças teve alta significativa em 2016. Uma pesquisa da Fenabrave mostra que as vendas de veículos zero caíram 20,1% em 2016, se comparado com 2015. Esse já é o quarto ano consecutivo de baixa. Para especialistas, a recessão fez os consumidores frearem a compra de carros novos e, visando economia, passaram a investir em autopeças para repor e incrementar seus automóveis.

Só nos últimos três anos os produtos mais vendidos no Mercado Livre, um dos principais marketplaces do país, são peças e acessórios para autos. De acordo com o Sindipeças, o setor faturou mais de R$ 60 bilhões no ano passado e cresceu 75% no comércio eletrônico nos primeiros seis meses de 2016, segundo dados do Webshoppers-Ebit.

Tecnologia como aliada para vender mais

Com a recessão, os lojistas buscam cada vez mais alternativas como o uso de tecnologias e de ferramentas para atrair novos clientes e vender mais. “O mercado se profissionalizou nos últimos anos e tem investido cada vez mais em ferramentas de vendas que ajudam a otimizar tempo, integrando atendimento, marketing e logística. Isso ajuda a dar conta da demanda”, explica Frederico Flores, CEO da Becommerce, startup que oferece serviços para automatizar vendas com cerca de 2.000 clientes em marketplaces.

Há quatro anos no mercado digital, a Arsenal Car é o maior vendedor do segmento na plataforma Mercado Livre, com mais de 10 mil peças disponíveis e vendendo em média 204 mil itens por ano. “O mercado cresceu 25% só no ano passado e nós percebemos isso com o aumento dos clientes. Tivemos que nos adaptar a esse novo cenário. Investimos em tecnologia para nos ajudar com o atendimento e hoje comercializamos acessórios que incrementam e equipam os carros, mas também peças de reposição, que são cada vez mais procurada devido ao custo-benefício”, explica Marcos Barreros, gerente de Marketplace da Arsenal Car.

Fonte: http://www.segs.com.br